Notícias
Compromisso: vereadores aprovaram Projeto de Lei que concede abono à Frente de Trabalho
"Somos um grupo que atua, trabalha muito mais que imaginam aqueles que se dão às insinceridades que não se sustentam. Formamos um colegiado compromissado com os legítimos interesses da cidade e isso é sério" (Dr. Panelli)

Uma Câmara combativa, atuante, fiscalizadora e sobretudo atenta aos clamores da sociedade. Tem sido assim o comportamento dos vereadores que exercem a atual Legislatura, e isso se nota a partir das análises que realizam perante matérias de importância que saltam às vistas de cada membro do Poder Legislativo, presidido pelo Dr. Panelli. O desfecho do Projeto de Lei 5454/2018 resumiu bem o elevado grau de responsabilidade do colegiado.
No encerramento do exercício passado, foi aventada por conta da Casa perante o Poder Executivo quanto a necessidade de contemplar inscritos junto à Frente de Trabalho com uma cesta; à época de Natal. Em decorrência do trâmite legal que consumiria datas, a possibilidade acabou não ocorrendo em 2017, contudo o assunto não morreu.
Após reuniões logo na primeira semana do ano, vereadores e prefeito chegaram a um entendimento, deliberando pela concessão de abono salarial aos servidores municipais autárquicos e bolsistas por um período de 12 meses.
“A concessão do abono busca amenizar o arrocho salarial que alcança os servidores. Líquido e certo é que o Governo Municipal promove estudos, avaliando a possibilidade de uma concessão de aumento salarial aos demais servidores, dentro das possibilidades orçamentárias e em concordância com os dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal. Foi algo realizado de forma conjunta, exatamente como tem sido o trabalho desde o primeiro ano de gestão”, detalhou o Dr. Panelli.
Na prática, servidores municipais, autárquicos e bolsistas, inclusive servidores do IPREM – Instituto de Previdência Municipal, receberão R$ 100,00 mensais por um período de 12 meses sem incorporações junto ao 13º salário, férias ou mesmo gratificações. Vereadores autorizaram ainda que a Prefeitura concedesse, no mês de janeiro, abono no importe de R$ 110,00, mediante pagamento em parcela única, aos bolsistas contemplados pelos benefícios da Lei 4907.
“Não há mais trabalho informar dentro da Prefeitura. Distorções eventuais estão sendo corrigidas e bases preparadas, vez que tanto na Câmara quanto na Prefeitura faremos concurso público. O plano de cargos e salários também continuam sendo objeto de nossas atenções. Salários em dia, cesta básica, finanças sanadas. Somos um grupo que atua, que trabalha muito mais que imaginam os que se dão às falácias que não se sustentam. Temos compromisso com a cidade e isso é sério”, conclui o presidente, Dr.Panelli.